quarta-feira, 22 de outubro de 2008

O bom Frejat e os piores versos


Frejat faz show hoje à noite no carioquíssimo Circo Voador, na Lapa, para promover o seu terceiro álbum solo, “Intimidade entre estranhos”.

Frejat faz um bom pop rock, com um pé fincado no blues, é bom compositor, e atende nos quesitos cantor e guitarrista, melhor neste do que no primeiro, já que a voz é razoavelmente limitada. Frejat faz boas canções, bons discos, bons shows, fez uma tremenda dupla com o saudoso Cazuza e, solo ou no Barão, merece atenção, respeito e apreço. Além disso, é gente boa e tem opiniões sólidas sobre questões importantes. Em suma, eu gosto do Frejat.

Este disco – ótimo título! – é puxado por “Eu não quero brigar mais não”. Que, por sinal, também é boa. Mas....

Ela traz um escorregão – um senhor estabaco, na verdade – na letra. Na ânsia aflita de rimar lé com cré, Frejat comete o verso “Somos Bambam e Pedrita”. E compromete toda a música.

Frejat conseguiu superar o maior hit maker do pop rock brasileiro, o grande Lulu Santos, ao cunhar esta pérola de péssimo verso. O troféu Pior Verso da História antes cabia a “Às vezes eu me sinto uma mola encolhida”, que quase estragava “Toda forma de amor”.

É, toda forma de amar vale a pena. Perdoemos o bom Frejat.

Quem quiser compor esse pódio de versos inesquecíveis, no naipe dos acima citados, é só postar um comentário....

3 comentários:

paulopaniago disse...

leandro, brô. excelente idéia, essa. os versos ao avesso. os que deram errado. prêmio zumdebesouro a eles. no meu blog (que vc não visitou, mas devia: desabusado.blogspot.com) eu fiz uma lista positiva, depois confere lá.

Aline disse...

Lê,
muito bom o seu texto, mas existe um verso do Lulu na música "Não Acredito" que é pior do que esse que você citou.
"Eu achei que o amor fosse mole
Algo assim feito requeijão
Mas a verdade dura
Me derrubou no chão
Desde então eu sofro feito um cão..."
Ninguém merece isso...

Bjs

Baggus disse...

Doll,
muito, muito obrigado por este post.
Fez eu me sentir menos só.