sexta-feira, 28 de maio de 2010

Sexo e obeliscos

Obelisco em Buenos Aires. Foto: Leandro Wirz


Maradona, ex-gênio e atual técnico da seleção argentina, declarou que seus jogadores estão liberados para fazer sexo (desde que com as respectivas parceiras fixas, ressaltou), beber um pouco de vinho tinto e comer um doce durante o período de concentração da Copa.


Dunga, o nosso técnico, com sua inata verve humorística, ironizou e disse que “nem todo mundo gosta de sexo, de vinho e de sorvete.” É verdade. Tem gente que prefere, nas horas vagas, a Branca de Neve, a Bíblia, e o Xbox ou o Wii. Tem gente que prefere cuscuz, patrocinadora Brahma, geléia de mocotó.

Taí. Nisso, eu concordo com o Dunga. Gosto é que nem...Cada um tem as suas preferências. Mas, neste caso, as minhas são totalmente argentinas.


A declaração do Dunga pode ser uma pista para justificar porque ele não convocou o Ganso. É que não gosta muito de afogá-lo. Piadinha horrível essa, né? Bem, só espero que o destino não seja irônico e o Dunga não tenha uma infecção alimentar por comer patê de foie gras.

Mudando de anão, voltemos ao Maradona. Ele prometeu que se a Argentina for campeã, ficará nu em pleno obelisco da Avenida Nove de Julio, um dos marcos de Buenos Aires. Faltou saber se vai ser no chão, ou lá no alto do obelisco. E, se for lá em cima, Maradona, pode ser nu e empalado?

Eu já era a favor da demolição do obelisco que o ex-alcaide César Maia erigiu em Ipanema. Agora, então, torço para que seja derrubado imediatamente. Vai que o Dunga resolve ficar peladão por aqui?

Um comentário:

Mirelle Siqueira disse...

Tai outro motivo para eu torcer absurdamente contra a Argentina: pra nao ver o MAradona nu, eca!

E achei otima a ideia de liberar tudo na concentraçao deles, assim eles fazem a festa que fizemos na ultima copa. Menos um adversario para nos.