sábado, 10 de abril de 2010

O mundo é pequeno demais para nós dois

Este fdp aí da foto me encarou no alto do Empire State.

O prédio onde moro tem, externamente, pequenas marquises entre os andares para servir de apoio aos aparelhos de ar-condicionado. Pois eis que, mesmo com redes de proteção, um bando de pombos resolveu construir um ninho justo sobre a janela do meu quarto. Todo início de manhã, os desgraçados pensam que são galos na aurora e começam a fazer o som feio e irritante que pombos fazem. (Sim, porque aquele ruído não é canto nem em show de calouros!)

Eu odeio pombos. E não é de agora. Pombos são feios, nojentos, transmitem um monte de doenças e ainda cagam, literalmente, em nossas cabeças. Pombos são ratos com asas, a escória das aves urbanas (e nem pense em falar mal do urubu, símbolo do meu Flamengo!).

Eu fico furioso quando vejo senhores e senhoras desocupados, metidos a São Francisco ou Santa Clara, jogando farelos para alimentar pombos nas praças. Imagine como seria melhor a praça perto da sua casa ou do seu trabalho sem pombos. Imagine a praia sem pombos na areia tentando bicar os restos de biscoito Globo. Imagine a Praça dos Três Poderes, em Brasília, sem aquele medonho pombal que parece um prendedor de roupas e compromete o conjunto arquitetônico. Imagine a Piaza San Marco em Veneza sem aqueles milhares de pombos. Ficaria muito mais bonita e melhor de passear! Ainda mais se com o fim dos pombos, fossem embora também alguns turistas sem noção que ficam tirando fotos com sorrisos idiotas e pombos sobre suas cabeças, ombros e braços.

Estou arquitetando um plano estratégico-tático-operacional-de ação-de combate para exterminar os pombos que me aporrinham. Aceito sugestões. Eu vou dar um tiro de chumbinho na cara da pomba branca da paz.

E aí, depois de resolvida a questão com os pombos, a gente conversa sobre os poodles...

8 comentários:

Mirelle Siqueira disse...

Eu gosto de pombos, rs.

vicbrum disse...

olha q o ibama te pega hein hahaha

hernani.m disse...

Concordo plenamente com você, meu caro... vamos armar esse columbicídio juntos! O pior é que eu acho que esses bichos já nascem adultos, em idade de reprodução... você já viu filhote de pombo?

Leandro Wirz disse...

Valeu, Hernani, pela solidariedade e por me ensinar uma palavra nova: "columbicídio"!
Filhote de pombo eu nunca vi, mas ouvi os desgraçados no ninho em cima do meu ar condicionado.

Rosa Mouta disse...

Eu também não gosto de pombos, eles ficam na calha do predinho onde eu moro, ou ficavam, até os periquitinhos se apossarem do lugar (e agora eles que cagam por aqui...).
Acho que o único pombo que aceito são aqueles branquinhos que os mágicos usam... rsrs

Mas tenho uma dica pra vc ir treinando seu "columbicídio": no jogo para PS3, GTA IV, você pode matar os pombos e para cada um que extermina, aparece uma mensagem dizendo que tem menos um rato-voador na cidade!

Deborah disse...

Depois de ler o seu post, decidi fazer uma pesquisa no Wikipedia sobre assunto...as notícias não são animadoras :-( Alguns trechos:

"Um grande problema quanto ao Pombo é que não há nenhum predador nas grandes cidades para este animal e sua reprodução é rápida, o que gera uma população cada vez crescente, um grave problema ambiental ao homem."

"O pombo-comum faz o seu ninho numa plataforma de ramos, numa árvore ou em qualquer plataforma que esteja livre de frio e chuva (INCLUINDO A JANELA DO LEANDRO), onde põe dois ovos brancos, que são incubados, tanto pelo macho como pela fêmea, levam de 14 a 19 dias."

"Os pombos comuns acasalam-se a cada três meses e deste acasalamento põem dois ovos que gerarão sempre um casal, um macho e uma fêmea (POR ISSO NÃO PARAM DE SE REPRODUZIR!!!). Pelo tamanho dos ovos já se pode saber qual será quem. Tem sempre um ovo ligeiramente maior do que o outro. Nascidos, eles viverão toda a vida juntos, só mantendo coito entre si. Uma curiosidade é que raras vezes, alguns nascem e não se interessam um pelo outro ficando solteiros e apresentando traços homossexuais, algum tempo depois ambos juntando-se a outros solteiros do mesmo sexo e permanecendo juntos toda vida."

Concordo com vc em praticamente tudo, com apenas uma exceção: acho que os pombos dão um charme às praças da Europa!!

Bjs.

fefe disse...

menino to com mesmo problema que o seu,e vou te dizer, a unica saída é mandar esses desgracados pro inferno pra comer o pão que o diabo amassa la em baixo,desculpe o termo,o bom mesmo é uma metralhadora automatica pra acabar com tudo de uma vez....kkkkkkkkkkk

Leandro Wirz disse...

Fefe e a quem interessar possa: Hoje li que pombos odeiam o brilho do papel alumínio. É colocar no batente da janela que eles fogem.
Vale tentar...