domingo, 15 de maio de 2011

Novidade no blog desatualizado

Foto: Leandro Wirz


Eu vim ao mar na esperança de encontrar uma concha, uma estrela do mar caída do céu, um tesouro de pirata do século XVI, uma sereia. Enfim, só coisas prováveis. Como Atlântida. Ou um post novo. Esperança vã, óbvio, porque só quem posta aqui sou eu. E mesmo minha combalida memória tem consciência que há semanas não escrevo nada. Falta de inspiração, cansaço em excesso, sei lá, mil coisas.

Eu vim ao mar tirar as teias de aranha. E as garrafas pet e os sofás velhos aqui jogados.

Eu vim ao mar me enganar, aumentando os page views no contador do Google Analytics.

Eu vim ao mar em busca, quem sabe, de um comentário novo para algum texto antigo.

Mas achei uma surpresa. Eu não costumo gostar tanto assim de surpresas. Sou virginiano, lembram-se? E não acredito em astrologia. Mas esta surpresa, que é constante para si mesma, é boa pra mim. Cruzou o Atlântico e veio dar nesta praia, onde vivem e morrem textos desatualizados. Uma nova seguidora, a de número 80. Pode ser pouco para vocês, mas cada carinha nova que surge me alegra.

Não a conheço. Felizmente. Sem querer ofender nem à ela, nem a meus amigos. É que vibro mais quando sou lido por quem não me conhece. Assim, tenho certeza de que a motivação para integrar o heterogêneo e belo cardume que habita este mar, não se deve à gentileza da amizade.

A novidade quem traz é o leitor.

Obrigado, moça. Tô aqui na beira d’água, nesta ensolarada manhã de domingo. Eu vim ao mar contemplar, porque acredito quando o Nando Reis canta “a gente que enfrenta o mal, quando a gente fica em frente ao mar, a gente se sente melhor”.

7 comentários:

Mirelle Siqueira disse...

Eu sempre me sinto melhor quando passo por esse Mar de Coisa.

E, atenção, os leitores podem um dia se tornar amigos!

Celso Cavalcanti disse...

É, a vida de blogueiro/cronista é mesmo esse eterno contemplar - o céu, o horizonte, o mar - em busca de uma nova ideia. E na maioria das vezes ela está bem ao nosso lado, puxando a barra de nossa calça implorando por atenção.

Patricia Leite disse...

Olá,

Prometi e aqui estou visitando seu blog. Diga-se de passagem, o nome é ótimo. Mar de coisa. O mar...cheio de mistérios, de cores, sombras, luz. Dependendo do mergulho, de aventura e ousadia. Seu enxerimento(risos), no blog do Paulo, conquistou mais um leitor para sua rede. Desculpe o trocadilho infame.Com o tempo, talvez, você se acostume com o meu jeito brincalhão.
bjim
Patty

Patricia Leite disse...

Só para não passar em branco, trabalho na TV Brasil com o Ibiapina, do conversa de piaba. Pelo visto, temos mais que um amigo em comum.

bjim

patty

Inaie disse...

o post e de 15 de maio - e hoje,22 vc ja tem 82 seguidores. E mais uma desconhecida no seu mar.


Adorei o blog, mas o "conferidor de palavras e muuuito chato".

Leandro Wirz disse...

Patty, seja bem vinda ao mar. O nome do blog devo creditar à minha mulher.
Paniago já nos apresentou minimamente lá no desaforismos. Ele e Sérgio Euclides estão entre os excelentes amigos que fiz qdo morei em Bsb e dava aula no Ceub.
No mais, bom humor é fundamental, especialmente aquele de ph ácido.
Volte sempre. Bj

Leandro Wirz disse...

Inaie, bem vinda, ilustre descohecida! Venha sempre ao mar. Bj